Após debate com Moro, senadores apresentam substitutivo a PL.

Gilmar Mendes defende atualização da Lei de Abuso de Autoridade.

sexta-feira, 18 de setembro de 2015

Morre, aos 87 anos, o diretor de cinema e televisão Carlos Manga.


Morreu no Rio de Janeiro, aos 87 anos, o diretor de cinema e televisão Carlos Manga. Ele foi um dos mais criativos e influentes homens da TV brasileira. De acordo com informações do Jornal da Globo, o primeiro emprego do carioca José Carlos Aranha Manga foi como bancário, mas logo o jovem descobriu a paixão pelo cinema onde fez de tudo. Roteiro, produção, montagem e trilha sonora antes de se tornar um dos principais diretores da era de ouro das chanchadas. Foram dezenas de filmes da Atlântida com Oscarito e Grande Otelo. Ao todo, foram 32 em toda a carreira.

Consagrado no cinema, Manga foi para a televisão. Na TV Globo, dirigiu programas históricos como "Chico Anysio Show" e "Os Trapalhões". Também esteve à frente de minisséries que marcaram época como "Agosto" e "Engraçadinha". Ele foi ainda diretor de núcleo e responsável pela produção de novelas.

Artistas que trabalharam com Carlos Manga dizem que o diretor era polêmico, envolvente e criativo. Para eles, o cinema e a televisão no Brasil devem muito ao seu talento de Manga. "Ele me conheceu muito menina, ele me conheceu com 18 anos. Isso faz muitos anos. E ele também foi uma das primeiras pessoas a me credibilizar como diretora. Eu queria aproveitar esse momento para agradecer a ele muito. Obrigada!", diz emocionada a atriz e diretora Cininha de Paula.

"O [Carlos] Manga sempre exigia não só de mim, mas como de outros, exigia o que de melhor os atores, atrizes pudessem dar, o que de melhor a gente pudesse dar numa coreografia, o que de melhor a gente pudesse dar numa piada, ao contar uma piada em um programa humorístico e ele era sempre muito cioso disso", conta o ator Milton Gonçalves. "Eu tenho uma coisa boa. Eu lembro das coisas todas e são todas bonitas. Isso é legal. Eu lembro das coisas com beleza, com amor, com carinho, entende? Mesmo os erros também. E não tenho nada que eu tenha que omitir, eu não tenho que esconder nada, entendeu? Nada. Graças a Deus", disse Carlos Manga em depoimento ao Memória Globo. Leia mais notícias da TV.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Não divulgamos links.Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do M.V News.

Recomendados para você.