Foto da mulher de Sérgio Cabral com roupas de presidiária circula na web.

STF mantém Renan Calheiros na presidência do Senado.

quinta-feira, 17 de setembro de 2015

Quissamã, RJ, perde R$ 33 mi de royalties do petróleo em 8 meses.


Diversos municípios vêm sofrendo com a perda na arrecadação de royalties do petróleo. Em Quissamã, no Norte Fluminense, a cidade já perdeu R$ 33 milhões na arrecadação em oito meses. Só em agosto, o município teve uma queda de R$ 1,3 milhão de receita líquida. A projeção até dezembro de 2015 é que a perda real chegue a cerca de R$ 60 milhões. As informações são da Prefeitura.

De acordo com o órgão, no mês de agosto, a queda no repasse dos royalties foi de 11% em relação ao mês anterior. E para amenizar o impacto financeiro, o município adotou medidas como redução de salários e nomeações, e cortes em contratos.

Para a Prefeitura, essas intervenções são necessárias para que a cidade possa manter o mínimo de estabilidade financeira, de forma a assegurar os investimentos prioritários como em Educação, Saúde e Segurança Pública, serviços essenciais para a população.

O prefeito, Nilton Pinto, explica que toda a estrutura do município está sendo revista. “Vamos dar seguimento às mudanças, pois entendemos que é fundamental promovermos uma reorganização administrativa, tendo em vista que hoje, Quissamã abriga uma estrutura que não condiz com a atual realidade financeira do município, com isso fazemos o nosso dever de casa, buscando minimizar os impactos negativos dessa crise”, destacou.

O município ressaltou que o principal motivo para a redução dos royalties foi a queda no preço do petróleo no mercado internacional. O barril, que já chegou a ser vendido a US$ 110, caiu para mais da metade do preço no fim do ano passado. O valor do barril é um dos componentes no cálculo dos royalties: se o preço do petróleo cai, o repasse também diminui e as cidades passam por sérias dificuldades. 


Fonte: G1

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Não divulgamos links.Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do M.V News.

Ajude a manter o Momento Verdadeiro.

Recomendados para você.