Após debate com Moro, senadores apresentam substitutivo a PL.

Gilmar Mendes defende atualização da Lei de Abuso de Autoridade.

quarta-feira, 23 de setembro de 2015

Remédio tem aumento de 5.000% e gera indignação nos EUA.


Estados Unidos. O preço de um medicamento para tratar infecções mortais teve reajuste de 5.000%. O aumento provocou uma onda de indignação nos EUA, onde os tratamentos geralmente são vendidos a preços duas vezes mais altos do que em outros países desenvolvidos. 

Segundo informações da agência 'France Presse' (AFP), a farmacêutica Turing aumentou em 5.000% o preço do Daraprim, utilizado contra a malária e infecções derivadas do vírus de imunodeficiência humana (HIV) que dá origem à aids - fazendo com que o preço de um comprimido fosse de 13,50 dólares para 750 dólares.

Hillary Clinton, que é pré-candidata democrata à Casa Branca, chamou de "chocante" a decisão em uma mensagem postada no Twitter. Na terça-feira, durante um comício de sua campanha, a ex-secretária de Estado também prometeu que, caso chegue à presidência, trabalhará para que as farmacêuticas reduzam os custos dos medicamentos. Suas declarações causaram a queda de mais de 4% das ações do setor nos mercados.

Depois de ter defendido o aumento com unhas e dentes, o presidente executivo da Turing, Martin Shkreli, ex-chefe de fundos de investimentos especulativos, finalmente voltou atrás na decisão diante da chuva de críticas e acusações de aproveitamento. Mas a empresa ainda não revelou o novo preço. O executivo explicou que o Daraprim, comercializado há 62 anos, não era rentável e prometeu financiar com os novos lucros pesquisas para melhorar o medicamento. Leia mais no site da agência France Presse. Clique aqui para ler outras notícias sobre saúde

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Não divulgamos links.Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do M.V News.

Recomendados para você.