Flamengo deve ou não renovar com Emerson Sheik?

Thiago Lacerda ganha indenização de R$329.000,00.

sexta-feira, 2 de outubro de 2015

Hormonoterapia será oferecida em unidades básicas de Saúde.


Um novo serviço será oferecido à população transexual na cidade de São Paulo. Além do acompanhamento psicológico e endocrinológico, as nove unidades básicas de Saúde (UBS) do centro da capital paulista passarão a prestar gratuitamente o serviço de terapia hormonal.

Antes de começar o tratamento, as pessoas interessadas na hormonoterapia deverão passar por consultas psicológicas e endocrinológicas. Na primeira fase de atendimento das unidades, o serviço será oferecido às beneficiárias do Projeto Transcidadania, programa da prefeitura de recolocação profissional, reintegração social e resgate da cidadania destinado ao público LGBT em situação de risco. 

O uso de hormônios sem acompanhamento médico é um perigo grave. “Muitas vezes, essas pessoas procuram se automedicar, com hormônios ou outros procedimentos que buscam uma melhoria estética do corpo, afetando profundamente a saúde. Isso acarreta, às vezes, custos muito maiores para o Sistema Único de Saúde”, afirmou o secretário de Saúde do Município, Alexandre Padilha.

Segundo a articuladora social Nicole Maia, a abertura de novas unidades com atendimento especializado para o público LGBT deverá facilitar o acesso à forma correta de fazer a hormonoterapia.

Nicole, que recorreu à automedicação, faz um alerta: “normalmente as informações são de amigas, que recomendam os hormônios. Quando seu corpo começa a mudar, você quer tomar mais. Comecei com um comprimido. Em seguida, já estava tomando cinco injeções em um fim de semana. Isso é uma bomba para o corpo”.

Fonte: Portal Brasil, com informações da Agência Brasil.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Não divulgamos links.Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do M.V News.