Flamengo deve ou não renovar com Emerson Sheik?

Thiago Lacerda ganha indenização de R$329.000,00.

quarta-feira, 8 de junho de 2016

Polícia do Rio procura outros vídeos do estupro coletivo.


Novas informações sobre o caso de estupro coletivo envolvendo uma jovem de 16 anos na cidade do Rio de Janeiro. Os peritos examinaram o celular de Raí de Souza, de 22 anos, que é acusado de ter participado do crime, e descobriram novas imagens que comprovam a violência contra a menina.

Vídeos com cenas fortes, que mostram um homem introduzindo um batom nas partes íntimas da menina, foram compartilhadas pelo aplicativo WhatsApp. Apesar do suspeito ter deletado as imagens do aparelho, os peritos encontraram os vídeos enviados na pasta do app. E descobriram que havia quatro homens na cena do crime. Os peritos ainda trabalham para descobrir se as imagens foram feitas pelo celular de Raí ou se ele as enviou para outros contatos.

Raí foi identificado pela risada e Raphael Belo pela voz.  Para os peritos, foi Raphael que introduziu o objeto na jovem. "Acreditei que ele realmente teria somente feito a selfie no primeiro vídeo e ajudado a vítima depois, como alegou em uma carta. Ele realmente a levou para casa e deu comida. Mas isso foi peso na consciência. É ele quem aparece no vídeo a maltratando”, disse um investigador.

Leia também:

Os peritos do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE) ainda procuram outros vídeos do estupro coletivo.

Washington Luiz, repórter do Momento Verdadeiro.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Não divulgamos links.Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do M.V News.