Deu ruim! Rayanne Morais e Douglas Sampaio foram parar na DP.

Gilmar Mendes defende atualização da Lei de Abuso de Autoridade.

segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Labrador Nego foi sacrificado.


Ao invés de somente atualizar a matéria sobre o labrador Nego, optei por fazer um novo post para esclarecer melhor o assunto. A primeira informação que chegou ao meu conhecimento foi a de que a ex-presidente Dilma Rousseff havia mandado sacrificar Nego. Está versão havia sido negada, já que o animal ficaria com um assessor da ex-presidente. Porém, mais cedo publiquei outro post, onde, segundo informações do portal "Brasil 247", fontes próximas a petista negaram que Dilma teria mandado sacrificar o labrador, leia aqui

Dito isto, cabe esclarecer que, infelizmente, mesmo diante das informações repassadas anteriormente por outras fontes, a verdade é que o labrador Nego foi sacrificado. O animal foi sacrificado por orientação médica pouco antes da petista deixar o local após ser afastada da Presidência da República. “Há dois meses, o médico recomendou que fosse abreviado o sofrimento do cão, um dos prediletos de Dilma. Relutante, ela adiou a decisão até pouco antes de deixar o Palácio da Alvorada, na semana passada, e mudar-se para Porto Alegre”, diz a nota divulgada pela assessoria de imprensa da ex-presidente Dilma Rousseff.

Sobre os outros animais: a labradora Princesa está com o ex-marido de Dilma, o advogado Carlos Araújo, em Porto Alegre. Já os labradores Boni e Galego, Dilma disse que os deixou com amigos em Brasília. 

Washington Luiz, repórter do Momento Verdadeiro.

Um comentário :

  1. funcionários da alvorada disseram que ele tinha condições de viver mais um pouco, ela despachou todos os cães, não se importa nada com eles

    ResponderExcluir

Não divulgamos links.Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do M.V News.

Recomendados para você.