BOATO: Mulheres abusam de homem que estava dormindo.

Enem 2017: MEC diz que exame não valerá mais como certificado do ensino médio.

Enem 2017: O MEC anunciou novidades e mudanças na aplicação das provas do Exame Nacional do Ensino Médio para este ano. Na edição anterior as provas foram aplicadas em dias consecutivos, em um único fim de semana (sábado e domingo, 5 e 6 de novembro). Já para o ano de 2017 as provas serão aplicadas em dois domingos consecutivos: 5 e 12 de novembro. 
A decisão de alterar o esquema de datas do Enem foi tomada após a realização da consulta pública sobre o exame, entre os dias 18 de janeiro e 17 de fevereiro. Dos mais de 600 mil participantes, 63,70% votaram que o Enem deveria ocorrer em dois dias e 36,30% opinaram que deveria ser aplicado em um dia só.
Em seguida, aqueles que participaram da consulta pública tiveram de responder à seguinte questão: “Caso o exame continue sendo aplicado em dois dias, qual formato deverá ser realizado?”. A maior parte (42,30%) optou que ele ocorresse em dois domingos seguidos – por isso, o MEC implementou a mudança.
MEC informou que estudantes recusaram, em consulta pública, possibilidade de fazer a prova no computador. 

As mudanças

No domingo 5 de novembro, serão aplicadas provas de: linguagens, ciências humanas e redação, com cinco horas e meia de prova; 
No domingo 12 de novembro, serão as de matemática e ciências da natureza, com quatro horas e meia de prova;
Cadernos de prova serão personalizados, com nome e número de inscrição na capa e cartão de respostas;
Passam a ser isentos da taxa de inscrição também aqueles que tiverem cadastro no CadÚnico (que reúne famílias de baixa renda);
Não serão divulgados dados do Enem por escola;
Isentos do pagamento da inscrição que não comparecem perdem direito ao benefício no ano seguinte se a ausência não for justificada;
Solicitação de tempo adicional para atendimento especial deve ser solicitada na inscrição;

A redação

A redação será aplicada no primeiro domingo, mas o MEC não mudou o total de questões ou qualquer item de conteúdo. Antes, a redação era cobrada no segundo dia, junto com as 45 questões de matemática e as 45 de linguagens. Na configuração anterior, nesse dia os alunos tinham cinco horas e meia de prazo. Agora, redação, linguagens e ciências humanas serão os temas do primeiro domingo. Com a alteração, o primeiro dia de provas passa a ter duração de cinco horas e meia de prova. Uma semana depois será feita a prova de matemática e ciências da natureza, com quatro horas e meia para realização.

Outra parte da mudança é o fim do 'ranking' do Enem por escola, pois segundo o ministro da Educação, Mendonça Filho, "o ranking das escolas que é utilizado como propaganda, e não é missão do Estado brasileiro estabelecer esse ranking. Produzia um desserviço e uma desinformação." E a presidente do INEP Maria Inês Fini, afirmou que a mudança é uma reivindicação antiga dos especialistas em educação. "O Enem não avalia escola, avalia o estudante e isso é só um dos muitos indicadores para poder avaliar uma escola". O resultado do Enem por escola era um dado que costuma ser disponibilizado anualmente. 

O MEC também está de olho nos candidatos ausentes. É que o candidato que obtiver a isenção da taxa de inscrição e não comparecer à prova perderá o benefício no Enem 2018, caso queira solicitá-lo novamente. A exceção ocorrerá nos casos em que o indivíduo justificar sua ausência por meio de atestado médico ou documento oficial que comprove a impossibilidade de seu comparecimento. Antes, bastava fazer uma autodeclaração com a justificativa da ausência.

Certificação do ensino médio

O MEC já havia informado que o Enem não poderia mais ser usado como certificação do ensino médio. A partir de 2017, os jovens poderão obter o documento pelo Exame Nacional de Certificação De Competências de Jovens e Adultos (Encceja) – tanto para ensino fundamental quanto para ensino médio.

Inscrições

As inscrições para o Enem 2017 ficarão abertas entre os dias 8 e 19 de maio de 2017. O edital com mais informações sobre o exame será publicado até o dia 10 de abril, segundo o MEC.

Com informações do G1

Comentários

Motorista usa manequim para enganar polícia e acaba no tribunal.