Jean Wyllys não será suspenso por cuspe em Bolsonaro.

O deputado federal Jean Wyllys não deve ser suspenso pelo fato de ter cuspido no deputado Jair Bolsonaro. O Conselho de Ética da Câmara aprovou nesta quarta-feira (5), por 13 votos a zero (uma abstenção), "censura por escrito" ao parlamentar do PSOL-RJ).

A Câmara Deputados analisava o processo de impeachment da então presidente Dilma Rousseff, após votar contra o afastamento da petista, Jean Wyllys cuspiu em Bolsonaro, e o Conselho de Ética abriu um processo para apurar o caso. O relator do processo, o deputado Ricardo Izar (PP-SP) havia proposto como pena a suspensão do mandato de Jean Wyllys por 30 dias, mas o parecer foi rejeitado por 9 votos a 4.

Depois da rejeição do relatório, a comissão aprovou um parecer alternativo, apresentado por Julio Delgado (PSB-MG), que recomendou a advertência ao deputado do PSOL. Para Delgado, o cuspe representou uma "ofensa moral", mas não foi premeditado. Entre os integrantes do conselho, há divergência sobre se, após a advertência ser enviada ao deputado, o caso será encerrado ou seguirá para plenário.

Para Jean Wyllys, o fato de não ter sido suspenso foi uma "vitória da democracia".

Edição: Washington Luiz
Com informações do portal G1

Comentários



Software recomendado
Baixar videos do YouTube com Freemake